O Medo

A morte,
Ah! Que companheira voraz,
nos consome todos os dias um pouquinho.
Às vezes não se contenta e nos arrebata inusitadamente…
Tão convicta de suas razões, deixa-nos viver sob as sombras de sua mórbida perspectiva e não hesita, sequer um instante, na hora de nos reclamar.

Embora franca e inevitável, são muitos os que a temem…
Não obstante,
fazendo-se justiça para com esta que muitas vezes
(quem questionará?),
configura-se mais uma benesse, por nos livrar dos flagelos da existência… medito um instante, a fim de buscar as explicações que preciso e neste ímpeto, então, cogito a possibilidade da existência de algo mais cruel e doloroso do que a idéia de extinguir-se a vida.
Muitas vezes, neste enigma que a mesma se faz, mergulhamos em sentimentos tão profundos quanto os mistérios ocultos hauridos na razão de existir…
a amargura carregada pelo coração traído é tão pior do que a morte em si.
A dor decorrente desta logo cessa junto ao expirar da vida;
enquanto aquela, flagela o espírito de tal sorte a fazer o ente castigado clamá-la.

Não por menos, em momentos derradeiros, o grande Cesar, do império Romano, preferiu a destruição do quê encarar a realidade que o abatia, e se entregou aos executores, ao mesmo tempo em que, desvanecido, sussurrava as famigeradas palavras legadas à posteridade:
“Tu quoque, Brutus, fili mi?!”
Preferira a morte à dor da traição vil e desolante.

Hênio Aragão

Anúncios

5 responses to this post.

  1. Posted by Fábio Leonardo on 01/12/2011 at 21:39

    Um belo texto! Como sempre, teus sentimentos catalizam uma visão universal, um recorte seu sobre um assunto que é, ao mesmo tempo, tenebroso e lírico.

    Parabéns, meu irmão!

    Responder

  2. Posted by Katiane on 01/12/2011 at 21:39

    Morte ou traição?
    Ótima reflexão!
    Texto maravilhoso!

    Responder

  3. Posted by Professor Nascimento on 01/12/2011 at 21:39

    Meu caro Hênio, venho te parabenizar pela reflexão acerca da morte e do medo que assola muita gente por temer a finitude da vida. Se é ruim ou boa, o certo é que passaremos por ela, por isso, o mais sensato é entendermos que essa é a unica e a absoluta certeza, pois nem mesmo o mais cético dos céticos conseguiu provar o contrário.
    Parabéns meu amigo pela escolha do tema, foi bem pertinente.

    Responder

  4. Posted by Nannynha on 01/12/2011 at 21:39

    você colocou um tema realmente dificil de aceitarmos.
    parabéns meu querido pelo texto maravilhoso.
    “Morte, traição, e o tal medo”
    Li e reli seu texto.
    simplismente amei. parabens….

    Responder

  5. obrigado, meus queridos, pela felicidade que me proporcionam em participarem efetivamente deste espaço! um grande abraço a todos

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: