Gritos Inauditos

Nada mais na vida me cabe
toda limitação revela-me incompetente…

Neste percurso, camuflo-me numa insignificância tão intransponível quanto o mar de ignorância dos déspotas.
Assim, não peça que eu encare meus verdugos,
neste beco escuro,
desvalido de qualquer recurso,
calado,
recatado,
anulado de nenhuma ação.
Diante de tão soberba insignificância, recolho-me todo,
tudo lá fora se cala…
Nada ouço!
Fujo e, escondido num silêncio mórbido, nada mais me atrai…
qual verme em subterfúgio, este que se retrai para dentro de si na propositura de escusar-se percebido…

(Tão mesquinho!
tem ele percebido o mundo, que alheio, vem existindo?
vê e nada sabe…
o mundo é um peso, existir é um flagelo que se concebe ininteligível…
por acaso, nada faz sentindo!)
Nada me compete…

Preservo-me de tudo quanto possa exigir esforço vexatório.
Sempre assim,
introspectivamente refugiado,
assustado na iminência de encontrar diante do espelho a imagem que castiga…
escondo-me dos espelhos,
não mais suporto olhares inquisidores…

Vida dorida e covarde, embora avesso ao existir, acobardo-me diante da morte.
até o fim fugitivo,
fim que inabalável e incontinente
esquiva-se de mim…

Hênio Aragão

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by Saulo Veras on 01/12/2011 at 21:39

    Não me sinto capaz de fazer maiores comentários com relação a esse, tu subiu o nível demais rapaz! hehe
    Mas eu extrai três coisas dessa leitura: Nostalgia, medo e uma pitada de revolta!
    Vá entender a cabeça dos poetas! =]

    Uma ótima leitura!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: