Difuso Desejo

solidao

O desejo dos teus lábios possuir
arde n’alma…
eis ambição impiedoso!
Ardência que não serena
Não os poder ter quando anseio
é ser qual ao homem que não passa de um espectro em noites frias
assim, cogitabundo, em busca daquilo que jamais poderá possuir!
Os desejos aflitivos nesta busca cansativa não me permitem vislumbrar outra realidade.
Até quando hei de mover-me por esta paixão?
Saudades da minha razão… tão clara e sossegada!
Já não mais a possuo…
Em ti, porém, resta-me a esperança de resgatar minha paz…
Enquanto esta eterna caminhada permanecer, sonharei!
Sonharei com o que há de melhor, embora possa desconhecer o que realmente seja bom.
Mas em mim reside uma única certeza…
de que os sonhos são o refúgio dos homens perdidos…
perdidos no mundo dos tristes.

Hênio Aragão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: